Bochecho com óleo de girassol

O bochecho com óleo de girassol é uma forma de tratamento criado por um médico bacteriologista russo, Dr. F. Karachi (1991), que consiste em bochechar óleo de plantas, (o ideal é o de girassol) com o intuito de desintoxicar o organismo.

“O girassol, devido ao seu formato e á sua característica de “ter a face voltada para o sol” é uma planta considerada “elevadora”, simbolizando cordialidade, luz, crescimento e otimismo”

O girassol é plantado e colhido em todos os continentes. A medida a ser bochechada é de 1 colher de chá (dose mínima ) a 1 colher de sopa (dose máxima) antes das refeições.

O óleo de girassol não deve ser engolido, NUNCA!

Deve-se bochechar bem, durante 15 a 20 minutos, e depois expelir. O liquido deverá estar bem branco após o bochecho. Caso, ainda esteja amarelado, é sinal de que o óleo não foi bochechado, o tempo suficiente.

Após desprezar o liquido formado pela saliva e o óleo (este é o motivo porque fica branco) deve-se lavar bem a boca com água e escovar os dentes. Como este líquido tem grande quantidade de toxinas e germes patogênicos, deve-se limpar bem a pia ou local aonde se realizou o bochecho. Após fazer bucal, pode-se tomar a refeição normalmente, não sendo necessário, algum tempo.

Indicações

Esta técnica é indicada para tratar casos de alergias, artrites, artroses, asmas, alterações hormonais e distúrbios menstruais, bronquites, diabetes, dores de cabeça, dores de dente, eczemas, eliminar febres, gripes e resfriados, hipertensão, meningites, problemas intestinais e estomacais.

Tonifica os sistemas circulatórios, digestivo, e respiratório, prevenindo doenças crônicas destes sistemas. Melhora as condições dos dentes, tornando-os mais firmes e mais brancos, além de tratar casos de gengivites e periodontites.

Doenças crônicas do fígado, dos pulmões, do sistema nervoso (paralisias) e do sangue, também são indicações para esta técnica, além da doença do sono, que aparece de forma epidêmica. Aprimora a energia do organismo, disposição e a qualidade de sono.

Agravação

Febres, dores, piora de sintomas e /ou surgimento adversos como: calafrios, febres, dores de cabeça, episódios de diarréia, náuseas a até vômitos podem acontecer em pessoas que sofrem de várias doenças.

Não interrompa o tratamento por estes motivos

A agravação ocorre quando um foco de infecção começa a se desfazer ou a influir em outro foco infeccioso que, no futuro, provocaria uma doença grave.

Obs.: óleo de gergelim também pode ser usado. O ideal seria óleo prensado a frio ou óleo orgânico, mas o óleo refinado, encontrado em qualquer supermercado, também é eficiente.